A Nicodemos, que pergunta sobre a possibilidade de nascer de novo, Jesus lhe responde: “O vento sopra onde quer. Você o escuta, mas não pode dizer de onde vem nem para onde vai. Assim acontece com todos os nascidos do Espírito.”

Este versículo da Bíblia ressoa com a missão, a proclamação do evangelho na Europa hoje. Ela segue o vento de liberdade que abala nossos hábitos e nossas Igrejas. Ela está indo, não sabemos bem para onde, mas decididamente para atingir pessoas que não são de nosso “clube”. E ela é levada por crentes que são livres e inventam com Deus meios para anunciar sua Palavra e testemunhar a sua presença com gestos fraternos.

Hoje proclamamos o Evangelho em uma sociedade que perdeu a cultura religiosa e na qual todos são livres com suas convicções e espiritualidade. Nossas igrejas se tornaram multiculturais, acolhendo pessoas de todos os horizontes. Elas possuem estruturas e hábitos herdados da história, que lhes asseguram estabilidade, mas às vezes carecem de agilidade e flexibilidade.

Diante da perda da cultura religiosa, a missão passa pela encarnação, pelo concreto. É o testemunho do nosso encontro pessoal com Cristo, é a festa partilhada no culto, é o gesto de fraternidade oferecido que pode fazer sentido. Devemos redescobrir o que é essencial para nós na fé e aprender a dizê-lo com as palavras do dia-a-dia, e a vivê-lo com simplicidade.

Para levar em conta o aspecto multicultural, a missão envolve aprendizagem mútua. O outro, aquele ou aquela que vem de outro horizonte, seja ele geográfico ou espiritual, tem coisas a nos ensinar. Podemos enriquecer um ao outro. Para que o outro encontre o seu lugar, muitas vezes temos que deixar este espaço para ele. A missão também envolve uma parte da renúncia aos nossos hábitos. Talvez o exemplo mais simples de se tomar sejam os hinos. Não são apenas os Salmos do século 16 que são lindos. E para que possamos caminhar com o outro, é importante que nos entendamos. A missão exige que tenhamos pessoas na igreja que possam ser intérpretes para pessoas que vêm de outros lugares. E também que tenhamos pessoas que falem as línguas daquelas e daqueles que não entrarão pela porta sozinhos, mas que possamos alcançá-las quando saímos de nossas igrejas. Existe aqui todo um campo de formação e mediação intercultural que se abre para as igrejas missionárias.

Algumas de nossas igrejas europeias têm a sorte de estar estabelecidas há muito tempo. Elas são “históricas”. Devido à força de suas estruturas, de suas redes e de seu funcionamento, elas às vezes são “tímidas” em fornecer estruturas para experiências fora do comum. Plantar uma igreja, nós sabemos fazer. Permitir-nos uma experiência inovadora que permita uma presença de igreja em um shopping-center, ou reconhecer a existência da igreja nas casas dando-lhes em um lugar no sínodo, é mais complicado para nós. A missão leva as nossas igrejas a ganharem agilidade, a se libertarem de certas funções, porque se as igrejas locais continuam a ser a base da nossa vida comunitária, outras possibilidades têm de ser inventadas para alcançarmos os homens e mulheres do nosso tempo.

Para onde nossas igrejas em missão estão indo hoje? Só o Espírito sabe. Mas o que é certo é que um vento de liberdade sopra em nossas igrejas na Europa e que ele é promotor de renascimento.

Gwenaël Boulet – Pastora e Secretária Nacional de Evangelização e Formação da Igreja Protestante Unida da França

Por Missão Zero

quarta-feira, 21 julho 2021
Mais da MZ

Missão em um Parágrafo – Iguatu

Nossa sociedade precisa de mais referenciais da glória e do caráter de Deus. Nossa missão, em Iguatu/CE, é amar, conectar e cuidar de pessoas, refletindo o caráter de Cristo.

ler mais

Missão em um Parágrafo – Caminho

O ministério “Trilhando a Caminho” quer ser uma ponte que liga pessoas e as conecta, enquanto trilha os morros da capital gaúcha.

Missão em um Parágrafo – Iguatu

Nossa sociedade precisa de mais referenciais da glória e do caráter de Deus. Nossa missão, em Iguatu/CE, é amar, conectar e cuidar de pessoas, refletindo o caráter de Cristo.

Missão em um Parágrafo – Treze Tílias

Saiba mais sobre os pequenos grupos, do projeto de plantação de igrejas, em Treze Tílias/SC. É muito bom ver o mover de Deus!

Missão em um Parágrafo – Parnaíba

Saiba um pouco sobre os primeiros cinco meses deste novo projeto de plantação de igrejas em Parnaíba, Piauí.

Deus tem alcançado o povo Bara

Deus tem alcançado o povo Bara de diversas formas. Leia sobre as conversões que aconteceram através de um professor. Ore por esse ministério, pelos missionários e pelo povo Bara.

Newsletter – 1º Trimestre 2022

Seguem notícias do 1º trimestre de 2022: Início de novas turmas no Programa Multiplique, novo projeto de plantação de igrejas em Parnaíba/PI e a Campanha de Ofertas 1 + 1 = Muitos.
Saiba mais!

Retornando para Madagascar

“Quem sabe não foi justamente para uma ocasião como esta que você chegou à posição de rainha?” ‭‭Ester‬ ‭4:14‬

A família Basso voltou para Madagascar.
Nas últimas notícias eles falam sobre a fidelidade no chamado e como sentem-se em casa e felizes pelo retorno.
Também contam sobre a renovação do visto, reuniões, sua chegada na capital, após a passagem de um ciclone, a ajuda para entrega de alguns alimento para as vítimas atingidas, podendo anunciar as boas novas.
Havia a possibilidade de novo ciclone, mas que não foi para a capital, porém destruiu vilas ao Sul.

Clique aqui e leia a carta na íntegra, que está repleta de detalhes!!!

Somente a Graça

Quando a mensagem dos reformadores começou a ecoar no norte do velho continente, homens e mulheres se viram desafiados a lançarem mão de suas estruturas societais como meios salvíficos para retornarem ao centro da simples e poderosa mensagem do Evangelho de Jesus Cristo – a salvação é concedida somente pela graça Divina, por meio da fé em Cristo.

Somente Cristo

A igreja tem a dádiva e a tarefa de zelar para que, em todos os tempos, o nome de Jesus Cristo continue sendo proclamado de como o único nome – somente Cristo – que tem o poder de redimir o mundo todo que “que está debaixo do poder do Maligno” (1 Jo 5.19).

Somente a Escritura

Assim como nossos pesos e medidas dependem de uma medida padrão, todo ensino na igreja precisa ser aferido na Sagrada Escritura. Todo sermão deve ser conferido pelo ensino da Bíblia. O que não está em sintonia com ela, não é palavra de Deus para nós.

Somente a Fé

Só quem experimentou o amor pode falar dele e vivê-lo. Por isso, confiar que Deus nos ama torna-nos testemunhas desse amor. Conhecer e experimentar o amor de Deus nos compromete a fazer o mesmo lá onde nossa vida acontece. Por isso o apóstolo escreve que “Somos embaixadores em nome de Cristo, como se Deus exortasse por meio de nós”.

A Missão Zero terá uma alteração importante na forma de trabalho. Multiplicamos! Contamos agora com uma equipe mais ampla de pessoas muito bem qualificadas no que fazem, e que viverão o ministério covocacionado também na secretaria da MZ. Saiba mais sobre esses Novos Rumos por meio do vídeo e do informativo que preparamos.

#somosME

O Encontrão nasceu como um movimento e quer continuar assim. Para que isso aconteça, a sua participação é essencial. Entre com contato e faça a sua doação.

Newsletter

Assine e fique por dentro de tudo o que acontece no ME.

[egoi-simple-form id="213034"]

Siga-nos

e tenha atualizações regulares, em tempo real.