Em tempos em que muitas pessoas trabalham ou trabalharam por um período de casa e tiveram que lidar com os barulhos e distrações da rotina doméstica, um barulho alto e constante, que dura alguns minutos, se tornou mais perceptível: a máquina de lavar roupas está centrifugando. Logo que ela termina, as roupas estão nos cantos da máquina e longe do centro. Esse é o processo de centrifugar, um conceito da física que parece difícil, mas que está presente no nosso dia-a-dia. O livro de Atos nos mostra como aconteceu um processo de “centrifugação” de um povo. Como assim?

Já no início da história bíblica, em Gênesis 12, Deus escolhe um homem chamado Abrão, e promete que dele faria um povo, e que por meio deste todos os povos da terra seriam abençoados. Ele cumpre essa promessa e faz uma aliança com o povo de Israel, os descendentes de Abraão, e os diz:

“Vocês serão para mim um reino de sacerdotes e uma nação santa” Êxodo 20.6a 

Esse povo que havia sido anunciado e prometido por Deus é chamado a ser uma nação santa, distinta, separada por Deus de todas as outras. As nações olhariam para Israel e se perguntariam o que eles tinham de diferente, e de onde surgia toda a paz, prosperidade e beleza de lá. Israel seria um centro, um exemplo, e as nações se aproximariam desse centro, seguiriam o seu exemplo e conheceriam o seu Deus. Israel foi chamado por Deus a provocar um movimento centrípeto, que é o contrário do centrifugo. É um movimento como o de um redemoinho, que atrai as coisas para o seu centro.

Israel pecou e por muitas vezes se distanciou de Deus e não foi fiel a essa aliança, mas sempre conheceu a sua identidade de povo chamado por Deus, e sempre se entendeu nessa perspectiva de um povo que lideraria, que atrairia para si, que seria central. Esse era também o entendimento dos israelitas no tempo de Jesus. É claro que as últimas palavras de Jesus antes de subir aos céus no livro de Atos foram totalmente surpreendentes:

“Mas receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês, e serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda Judeia e Samaria, e até os confins da terra” Atos 1.8

Jesus fala aos seus discípulos que, partindo de Jerusalém, capital e centro de Israel, eles receberiam poder quando o Espírito Santo viesse, e iriam ser suas testemunhas não somente lá, mas em todo o Israel, nas nações vizinhas e até os confins da terra! O povo que era se entendia no movimento centrípeto, o do redemoinho, de chamar as pessoas a si, foi enviado ao movimento centrifugo, como o da máquina de lavar, de ir por todo canto e para todo canto!

A igreja de Cristo é o povo de Deus nos nossos dias, e ela tem sobre si o chamado para os dois movimentos: centrípeto e centrífugo. A igreja é benção onde ela está e atrai pessoas pelo que é e por meio da vida de cada cristão. Ainda assim, a igreja é enviada e vai até os confins da terra para testemunhar da mensagem do Evangelho. Assim, ela faz parte da missão de Deus, de reconciliar consigo a humanidade, fazendo missão aqui e lá: já onde ela está, mas também indo aonde ela ainda não está.

Como isso se dá na prática da igreja e como essa perspectiva foi posta em prática pelos primeiros cristãos? Vamos continuar falando sobre isso nos próximos textos do blog!

Por Missão Zero

quarta-feira, 02 dezembro 2020
Mais da MZ
Histórias transformadas

Histórias transformadas

A verdade é que se autoridade fosse nossa, a mensagem de Cristo estaria perdida. E o grande milagre é que apesar de nós, o Espírito Santo ainda muda histórias. Para Cristo agir através de nós, Ele primeiro age em nós. A questão é: “você está se permitindo ser moldado pelo Espírito Santo?”.

ler mais

Que recompensa a obediência traz?

Se obedecermos ao chamado de Deus para servi-Lo em Sua missão, que recompensa ganharemos? Alguns ensinam que a obediência a Deus nos trará segurança, riqueza e saúde. A sociedade nos verá como cidadãos bons e respeitáveis. Se fizermos o bem para Deus e para as pessoas, obteremos o bem de Deus e das pessoas. Mas isso é verdade?

Histórias transformadas

A verdade é que se autoridade fosse nossa, a mensagem de Cristo estaria perdida. E o grande milagre é que apesar de nós, o Espírito Santo ainda muda histórias. Para Cristo agir através de nós, Ele primeiro age em nós. A questão é: “você está se permitindo ser moldado pelo Espírito Santo?”.

Acabou! E agora?

É no exercício diário das nossas tarefas e na resolução constante de nossos problemas que vamos ganhando a força que a perseverança nos traz. Uma força que, integrada à nossa personalidade, nos deixará inevitavelmente mais maduros e íntegros.

A Estrela

Deus já havia prometido ao seu povo que um dia uma criança viria ao mundo para mostrar a todos o quanto o Criador nos amava. E quando então chegou a hora do menino nascer, os seres celestes celebraram como nunca antes: uma nova era estava começando. Um novo e verdadeiro caminho para os homens poderem desfrutar da comunhão plena com o seu Senhor.

Vivendo com a Bíblia

Um crescimento saudável dos cristãos e das igrejas passa por algo simples e essencial: leitura diária da Bíblia. Um discípulo de Jesus se alimenta da Palavra! Agora, uma notícia simples e animadora: se lermos a Bíblia 15 minutos ao dia, a leremos toda em um ano!

Cultura e Espírito Santo

Nossa vida cristã não pode ser algo independente. Precisamos levar o evangelho a pessoas de dentro e fora da nossa cultura. Precisamos tornar as boas novas de Cristo conhecidas em nosso ambiente de trabalho, faculdade e lugares que frequentamos. Para isso, precisamos da ação do Espírito Santo.

Centrifugando

A igreja é benção onde ela está e atrai pessoas pelo que é e por meio da vida de cada cristão. Ainda assim, a igreja é enviada e vai até os confins da terra para testemunhar da mensagem do Evangelho.

Invista como um especialista

Tenho a impressão de que nos últimos tempos estou sendo bombardeado de propagandas dizendo: invista seu dinheiro conosco. Outras propagandas prometem fazer seu dinheiro render de forma extraordinária. Agora, chegou a minha vez de dar algumas dicas de investimento para você!

Tempo perdido

Nosso desejo de controle do tempo é um perigo, pois nos faz supor que temos uma grande autonomia, nos faz crer que somos capazes de controlar o que na verdade não somos, e a crer que tudo aquilo que acontece fora do nosso cronograma é um sacrifício ou um problema.

Igreja que acolhe

Um refugiado busca aqui o que lhe foi usurpado: dignidade, proteção e segurança. Situação básica que cada um de nós também busca e a Igreja é convocada por Deus a responder ativamente. Venezuelanos não são merecedores de pena, mas sim necessitam de dignidade, como eu e você.

Mais do que uma oportunidade, uma responsabilidade

À medida que enfrentamos uma crise após outra, nós, a igreja, devemos aceitar nossa responsabilidade de nos levantar e ser uma bênção, um exemplo e uma esperança para outros. Agindo dessa forma, estamos mais propensos a manter nossas prioridades em ordem.

The Croods

Aprendemos com a família Crood que precisamos nos reinventar. Juntos, eles enfrentam grandes desafios e se adaptam à uma nova era. Agora, chegou a nossa vez. Nossas vidas sofreram uma grande transformação e a maneira como vivemos igreja mudou e vai mudar mais ainda.

Acabou! E agora?

Acabou! E agora?

É no exercício diário das nossas tarefas e na resolução constante de nossos problemas que vamos ganhando a força que a perseverança nos traz. Uma força que, integrada à nossa personalidade, nos deixará inevitavelmente mais maduros e íntegros.

ler mais

#somosME

O Encontrão nasceu como um movimento e quer continuar assim. Para que isso aconteça, a sua participação é essencial. Entre com contato e faça a sua doação.

Newsletter

Assine e fique por dentro de tudo o que acontece no ME.

[egoi-simple-form id="213034"]

Siga-nos

e tenha atualizações regulares, em tempo real.