Sou natural de Teresina – PI, considerada uma das capitais mais quentes do Nordeste, que, ainda assim, tem seus períodos de chuva. Atualmente moro em Petrolina – PE, cidade no sertão nordestino, que não é tão quente como Teresina, mas que por outro lado tem raros períodos de chuva.  Costumo brincar que se tem algo que tenho experiência é com o calor.

Sempre que olhamos para o sertão vemos como dificuldade a pobreza, a seca, ocasionada pela falta de chuva, e a desigualdade social, entre outras coisas. De fato, já tive a oportunidade de conhecer povoados no sertão em que não se tem energia elétrica, ou que ainda são regidos por coronéis, em pleno século 21.

Apesar disso, a principal necessidade do Sertão é a de ser alcançado com a verdade do evangelho: “onde as pessoas são amadas, mas precisam saber disso”. Alguns dados apontam que o Sertão tem sido a região menos evangelizada do Brasil. Cerca de 200 cidades possuem menos de 1% de evangélicos. Percebo algumas dificuldades como:

  • Religiosidade do Sertanejo, que o torna resistente ao evangelho, à verdade de que só existe um mediador entre Deus e os homens. Ao mesmo tempo, ele é muito religioso e fiel à fé herdada pelos seus pais, em um tipo de sincretismo religioso, ao ponto de ser uma desonra abandoná-la, mesmo que na maioria das vezes seja uma fé mais nominal e confusa do que praticante. Eu mesma, no começo da minha conversão, enfrentei muita resistência da família por estar “virando crente”.
  • Dificuldade de haver um retorno rápido, havendo crescimento lento que envolve muitas vezes a troca de liderança, por serem de outra região, e de não alcançarem o autossustento financeiro da própria comunidade (grande parte dos pastores e missionários no sertão vem de outras regiões).
  • Dificuldade de se terem líderes locais capacitados, devido aos poucos recursos financeiros para investir na formação ou em materiais e equipamentos para melhor comunicar o evangelho.

Por outro lado, o Sertão traz grandes oportunidades para o Evangelho. Talvez um potencial ainda não mobilizado, da própria igreja, para missões:

  • O sertanejo é um bom anfitrião: temos as portas abertas para nos relacionarmos com o nordestino, que sempre está disposto a conversar, seja com uma pessoa conhecida ou não. Criar e desenvolver um relacionamento intencional é a melhor forma e uma boa oportunidade de apresentar o evangelho. No nosso último PG, duas visitantes que participaram já perguntaram se não podíamos fazer um encontro na casa delas. Com isso, o trabalho com pequenos grupos é bem aceito, por envolver uma roda de conversas entre amigos e famílias.

  • Lideranças locais: há grandes oportunidades de formação de lideranças locais no sertão, que, além de conhecer a cultura, amam a sua região e o seu povo.
  • Cidade de Petrolina: Vejo a Cidade de Petrolina como oportunidade do evangelho no Sertão. Ela é uma das cidades do Pernambuco que mais emprega hoje, e seu índice de desenvolvimento está considerado acima da média pernambucana.

Apesar de se localizar numa região semiárida, Petrolina se destaca por sua agricultura irrigada, sendo reconhecida por ter o terceiro maior PIB agropecuário, o segundo maior centro de vinícolas e ser o maior exportador de frutas do país, se tornando um grande polo universitário.

Petrolina é o centro urbano do Sertão, atendendo as cidades e povoados ao seu redor, como também de grandes cidades. Ela se tornou essa cidade por aproveitar uma oportunidade que ela tinha: o Rio São Francisco. Se um rio fez isso em uma cidade no sertão, imagina o que Deus, que é o dono do rio, pode fazer por meio do seu evangelho, ao alcançar essa cidade e região!

Karla Beatriz W. G. Lobo 

Missionária em Petrolina/PE

sexta-feira, 05 julho 2019

Encontro de Lideranças

22 e 23 de junho, em Porto Alegre/RS

Encontro de Obreiros

24 a 27 de junho, em Florianópolis/SC

Mais do ME

Desafios e Oportunidades – Europa

Desafios e Oportunidades – Europa

A Europa foi um dos primeiros continentes a ser evangelizados e, hoje, em muitos países vive-se uma cultura pós cristã – onde a igreja ou a fé não opinam ou não influenciam mais a cultura. Consequentemente a grande maioria das igrejas na Europa são igrejas que ficaram presas no passado – agarradas às suas tradições e ritos numa tentativa de preservar sua identidade.

ler mais

Desafios e Oportunidades – África

Projetos de curto prazo e turismo para experimentar o lado “exótico” da África nas férias é algo muito divertido, mas precisar morar aqui e ter que se adaptar ao peso que essas diferenças e complexidades têm sobre nós não é algo muito fácil. Por fim, adaptação à cultura local é e sempre será um desafio enorme para o trabalho na África.

Desafios e Oportunidades – Europa

A Europa foi um dos primeiros continentes a ser evangelizados e, hoje, em muitos países vive-se uma cultura pós cristã – onde a igreja ou a fé não opinam ou não influenciam mais a cultura. Consequentemente a grande maioria das igrejas na Europa são igrejas que ficaram presas no passado – agarradas às suas tradições e ritos numa tentativa de preservar sua identidade.

Desafios e Oportunidades no Sertão nordestino

Petrolina é o centro urbano do Sertão, atendendo as cidades e povoados ao seu redor, como também de grandes cidades. Ela se tornou essa cidade por aproveitar uma oportunidade que ela tinha: o Rio São Francisco. Se um rio fez isso em uma cidade no sertão, imagina o que Deus, que é o dono do rio, pode fazer por meio do seu evangelho, ao alcançar essa cidade e região!

Fazedores de tendas: vocação e Evangelho na missão pelo mundo

Apesar de ser complexa a formação e a vida do fazedor de tendas, o seu alcance é espetacular. É ele que terá acesso aos países considerados fechados para os missionários tradicionais. Este argumento isolado já seria suficiente para encorajar novos fazedores de tenda, mas há outros pontos positivos que também são importantes.

Resgatando histórias para sonhar com o futuro – Conferência Missão Zero 30 anos

A Conferência de 30 anos da Missão Zero reuniu diversas pessoas que fizeram parte da nossa história. Elas compartilharam histórias e descobertas que motivam e inspiram outras pessoas para partilhar o Evangelho em um novo tempo: hoje.

Para quê serve a igreja? – parte 3

Nosso desafio constante como igreja é parar de olhar para os interesses de pessoas e passar a perceber como o próprio Deus vê a igreja. Essa mudança de perspectiva é fundamental para cumprirmos nossa vocação como igreja de Jesus Cristo.

Para quê serve a igreja? – parte 2

A igreja é algo dinâmico, em mudança, na constante busca pela fidelidade a Deus, lembrando que essa fidelidade é para ser vivida no contexto histórico no qual nos encontramos. Quando entendemos isso, percebemos que ser igreja é acolher as pessoas e ensiná-las a fazer parte do povo de Deus.

Para quê serve a igreja?

A igreja tem um propósito bem estabelecido para existir. E quem determina esse propósito não são os membros dela – nem mesmo aqueles que se acham sócios ou donos da igreja por ofertarem financeiramente e por fazerem parte dela há muito tempo. Quem estabeleceu o propósito de a igreja existir e nos chama a fazer parte desse propósito é o próprio Deus.

Já pensou em servir na África?

23MAIO, 2019Por Missão Zero Você algum dia já se imaginou servindo a Deus com seus dons na África? A MIAF (Missão Para o Interior da África) é uma agência missionária internacional que desde 1895 explora o continente africano montando bases missionárias, e é parceira...

RENOVO: Liderança – habilidade de influenciar pessoas

O Projeto RENOVO visa auxiliar as lideranças locais das comunidades do Nordeste estimulando-os no autoconhecimento e os capacitando a pastorearem e exercerem as suas funções nas suas comunidades e no Reino de Deus. No último final de semana, foi realizada a segunda etapa presencial do Projeto RENOVO em Crato/CE, com participação do P. Daniel Port, de Jaraguá do Sul/SC.

A Missão de todos nós

26 ABRIL, 2019 Por Daniel Borchardt Deggau  Através da história bíblica, desde o livro de Gênesis, Deus concedeu ao homem diferentes tarefas, designações, responsabilidades ou, em outra palavra, missões. Deus deseja aos homens que se relacionem, que cuidem do...

A igreja que faz missão ou a missão que faz a igreja?

05 ABRIL, 2019 Por Missão Zero  Tudo o que é criado tem algum propósito. Tudo o que é feito é feito para algo. Um livro é escrito para que seja lido, um copo é feito para conter líquidos, um armário é feito para armazenar coisas. Muitas dessas coisas, como as citadas,...
Fazedores de tendas: vocação e Evangelho na missão pelo mundo

Fazedores de tendas: vocação e Evangelho na missão pelo mundo

Apesar de ser complexa a formação e a vida do fazedor de tendas, o seu alcance é espetacular. É ele que terá acesso aos países considerados fechados para os missionários tradicionais. Este argumento isolado já seria suficiente para encorajar novos fazedores de tenda, mas há outros pontos positivos que também são importantes.

ler mais

#somosME

O Encontrão nasceu como um movimento e quer continuar assim. Para que isso aconteça, a sua participação é essencial. Entre com contato e faça a sua doação.

Newsletter

Assine e fique por dentro de tudo o que acontece no ME.

[egoi-simple-form id="213034"]

Siga-nos

e tenha atualizações regulares, em tempo real.