A igreja de Cristo está em casa, os templos estão vazios!

O que isso significa para a nossa realidade, em que isso altera a vida e a vocação dos discípulos de Cristo? A missão continua ou enfrenta uma pausa, um momento necessário de se retrair e esperar? O ano de 2020 será um ano perdido para a igreja?

Em Gênesis 12, Deus promete a Abraão que por meio do povo que geraria, através da sua descendência, todos os povos da Terra seriam abençoados. Séculos depois, esse povo foi exilado e forçado a sair da terra que Deus os deu e levado à Babilônia. O povo sentia saudades de sua terra e do templo do Senhor. O salmo 137 retrata bem esse sentimento:

“Junto aos rios da Babilônia nós sentamos e choramos com saudades de Sião.” (v. 1)

Ali, o povo se sente frustrado, sem vitalidade, e perde a vontade de cantar.

“Como poderíamos cantar as canções do Senhor numa terra estrangeira?” (v. 4)

Seria o fim, ou um período perdido na história de Israel? Nessa mesma época, Deus fala ao povo por meio de Jeremias:

“Assim diz o Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel, a todos os exilados, que deportei de Jerusalém para a Babilônia: ‘Construam casas e habitem nelas; plantem jardins e comam dos seus frutos. Casem-se e tenham filhos e filhas; […] multipliquem-se e não diminuam. Busquem a prosperidade da cidade para a qual eu os deportei e orem ao Senhor em favor dela, porque a prosperidade de vocês depende da prosperidade dela’” (Jeremias 29.4-7)

No meio do exílio, do tempo de exceção, do fora de habitual, Deus exorta seu povo a viver! A missão de Israel não parou, mas ganhou novas perspectivas. Agora, Israel podia abençoar outra nação a partir de dentro.

No Novo Testamento, em Atos 8, quando a igreja não pode se reunir mais, mas é dispersa e espalhada por conta da perseguição aos cristãos, aqueles “que havia sido dispersos pregavam a Palavra por onde quer que fossem” (v.4). Deus usou uma situação adversa e capacitou os seus servos para agir na história, e justamente nesse momento a própria igreja se expandiu.

A missão da Igreja de Jesus Cristo também não para por estar em casa, em “exílio”. As saudades do encontro na igreja com outros irmãos não é algo ruim, mas não deve nos desmotivar, pois agora a missão ganha novas perspectivas. Deus continua agindo na história e agora enviou a sua igreja às suas próprias casas, nos mostrou o nosso serviço com as nossas próprias famílias e com a realidade bem próxima e concreta, com as necessidades imediatas dos nossos vizinhos.

A igreja é mobilizada e chamada a se adaptar às novas circunstâncias para abençoar em tempo de caos, ser relevante para sua realidade e chamar pessoas à realidade de Cristo. Que possamos buscar a Deus para entender qual o nosso papel pessoal e comunitário nesse tempo!

Daniel Deggau

Por Missão Zero

quarta-feira, 22 abril 2020
Mais da MZ
Deus capacita os disponíveis

Deus capacita os disponíveis

Se você parar pra pensar, a maioria das tarefas realizadas que se tornam extraordinárias, ou até mesmo “ordinárias”, não são realizadas por alguém com um chamado especial pra isso, mas sim por alguém que se colocou à disposição.

ler mais

Por que plantar igrejas?

Na Grande Comissão, Jesus não somente convoca seus discípulos para fazerem outros discípulos, mas diz para que façam discípulos, batizem e ensinem. Os desafios evangelísticos do Novo Testamento não são simplesmente para compartilhar a fé, mas são chamados para a plantação de igrejas.

Deus capacita os disponíveis

Se você parar pra pensar, a maioria das tarefas realizadas que se tornam extraordinárias, ou até mesmo “ordinárias”, não são realizadas por alguém com um chamado especial pra isso, mas sim por alguém que se colocou à disposição.

Qual a principal função da laranjeira?

Organismos vivos saudáveis nascem, crescem, amadurecem e frutificam (ou se multiplicam). Assim sendo, Igrejas saudáveis se reproduzem. Líderes saudáveis reproduzem outros líderes. Discípulos saudáveis e maduros se reproduzem na vida de outros discípulos.

Ferro com ferro

Muitos líderes têm medo do discipulado porque ele exige vulnerabilidade e transparência, e vulnerabilidade é a chave para a conexão. É impossível manter os discípulos à distância e discipulá-los ao mesmo tempo. Ou você permite que eles observem você de perto ou você renuncia à sua responsabilidade como pai ou mãe espiritual.

Um certo Teodorico

O discipulado que Jesus praticara seria o modelo de ministério que todos deveriam considerar. Este seria a chave para alcançar todas as pessoas, em todos os lugares e em todos tempos. As outras atividades que se praticassem, por melhor que fossem, seriam acessórias e secundárias.

Isso não é onda, é Real!

Participar da obra redentora de Deus é um privilégio, e este privilégio é dado a todos a quem Deus revela Seu amor. Se o amor de Cristo alcançou você, é porque alguém anunciou as boas novas do evangelho para você, alguém respondeu ao amor recebido de Deus de uma forma prática.

Não é sacrifício, é privilégio!

Nós podemos aprender lições preciosas com as igrejas da Macedônia. Para essas igrejas, ofertar e investir na causa do reino de Deus não era um sacrifício, mesmo que representasse um esforço enorme e um desprendimento admirável. Ainda assim, não se travava de um sacrifício, mas um privilégio!

Alegrias em ser uma Comunidade mãe

A Alegria de encontrar um propósito para além de si mesmo. Perceber que a fé é um ato multiplicador na vida de pessoas, mas também de novas igrejas. Não é fácil, dá muito trabalho. Mas a cada nova pessoa há uma nova alegria.

A responsabilidade de uma Comunidade mãe

Plantar novas igrejas é a própria natureza da igreja de Jesus, é o testemunho histórico do cristianismo. Novas igrejas trazem vitalidade e ânimo, bem como cooperam para o cumprimento da grande comissão.

Passos para se tornar uma Comunidade mãe

Uma nova comunidade pode ser mais leve, ágil, adaptável e penetrar em novas áreas ou públicos com maior facilidade. Ampliando nosso horizonte vamos compreender que igrejas diferentes alcançam pessoas diferentes, em lugares diferentes.

A Comunidade mãe e sua importância

Toda comunidade saudável tem a capacidade de ser uma comunidade mãe. Talvez mais do que isso, pelo compromisso de levar o evangelho a todas as pessoas, em todos os lugares, tenham o dever de ser comunidade mãe, ou pelo menos participar ativamente da plantação de novas comunidades.

Vida e trabalho em missão

Ore ao Pai pelas oportunidades de compartilhar em seu local de trabalho. Procure oportunidades de compartilhar as verdades do evangelho durante seu dia de trabalho.

Qual a principal função da laranjeira?

Qual a principal função da laranjeira?

Organismos vivos saudáveis nascem, crescem, amadurecem e frutificam (ou se multiplicam). Assim sendo, Igrejas saudáveis se reproduzem. Líderes saudáveis reproduzem outros líderes. Discípulos saudáveis e maduros se reproduzem na vida de outros discípulos.

ler mais

#somosME

O Encontrão nasceu como um movimento e quer continuar assim. Para que isso aconteça, a sua participação é essencial. Entre com contato e faça a sua doação.

Newsletter

Assine e fique por dentro de tudo o que acontece no ME.

[egoi-simple-form id="213034"]

Siga-nos

e tenha atualizações regulares, em tempo real.