No livro “Igrejas que transformam o Brasil”, o pastor Sergio Queiroz apresenta dados de uma grande pesquisa realizada com várias igrejas aqui no país e que estão transformando a realidade onde estão inseridas. Ele ainda explica detalhadamente o que elas possuem em comum. No final do livro, um dado importante para os nossos dias e para o futuro da igreja no Brasil e no mundo é levantado: dos mais de 1400 pastores entrevistados, 43% são covocacionados ou voluntários. Queiroz escreve que “essa informação sobre a quantidade de pastores que realizam outro trabalho ou são voluntários na igreja é de suma importância e pode ser uma tendência futura”.

É necessário que comecemos a falar sobre a importância de pessoas covocacionadas no pastoreio de igrejas já existentes, como também, na plantação de novas. Abaixo cito algumas, dentre várias, vantagens de ser covocacionado na plantação de igrejas.

1- Relacionamento com pessoas não cristãs

O coração do mundo bate com o pulsar do mercado. É no trabalho que as pessoas passam a maior parte de seu tempo e obtêm certa satisfação. É justamente ali o lugar certo para entrarmos na vida das pessoas naturalmente. Nosso local de trabalho é um cenário aberto, orgânico e propício aos relacionamentos. Nesse ambiente, as pessoas têm a oportunidade de observar o que fazemos, nosso caráter e o que é prioridade para nós. As pessoas precisam ver a vida cristã sendo vivida diante de seus olhos.

2 – Maior envolvimento com a cidade

Covocacionados são vistos como pessoas que investem na sociedade, criando serviços, provendo educação ou empregando pessoas. Tal viabilidade gera respeito e abre portas para explicar porque somos diferentes e do porquê escolhemos assumir nossa posição no mercado de trabalho com base em valores bíblicos.

3 – Estimula o compartilhar de liderança

Como o plantador não dispõe de todo o seu tempo para a dedicação à igreja pois está trabalhando em sua área de atuação no mercado, mais pessoas precisam se envolver ativamente com o Reino por meio dos seus dons e talentos. Essas pessoas compreendem que o pastor/plantador precisará de sua ajuda nos relacionamentos, pastoreio, evangelismo, discipulado e para o funcionamento das atividades da igreja .

4 – Questão financeira

Todo projeto de plantação necessita de uma igreja-mãe e também de parcerias financeiras. Essas garantem a execução do projeto por determinado tempo, normalmente 4 anos. Infelizmente muitos dos projetos de plantação não atingem o autossustento para manter um pastor de tempo integral no trabalho. O que acontece com essas igrejas recém-plantadas que não conseguem se sustentar financeiramente?

Uma ótima alternativa é o plantador atuar como covocacionado. Por possuir outra fonte de renda, não será afetado por questões financeiras por parte da igreja. Por consequência, o projeto de plantação não terá grandes alterações. Outra questão importante é a continuidade do tempo de trabalho, pois, independente do número de pessoas que fazem parte da nova igreja ou de sua condição financeira, o plantador continuará a atuar no pastoreio.

Mauro R. Westphal

Por Missão Zero

quarta-feira, 20 maio 2020
Mais da MZ
Vocação e Evangelho na missão pelo mundo

Vocação e Evangelho na missão pelo mundo

Nem a profissão nem o ministério devem definir o que é um “fazedor de tendas”. Ele deve ser alguém que sabe que é um filho amado de Deus. Uma pessoa impactada pela mensagem do evangelho de tal maneira que esteja disposta a reproduzi-la com naturalidade mesmo estando bem longe da sua zona de conforto.

ler mais

Vida e trabalho em missão

Ore ao Pai pelas oportunidades de compartilhar em seu local de trabalho. Procure oportunidades de compartilhar as verdades do evangelho durante seu dia de trabalho.

O Covocacionado e suas vantagens na plantação de igrejas

É necessário que comecemos a falar sobre a importância de pessoas covocacionadas no pastoreio de igrejas já existentes, como também na plantação de novas.

Vocação e Evangelho na missão pelo mundo

Nem a profissão nem o ministério devem definir o que é um “fazedor de tendas”. Ele deve ser alguém que sabe que é um filho amado de Deus. Uma pessoa impactada pela mensagem do evangelho de tal maneira que esteja disposta a reproduzi-la com naturalidade mesmo estando bem longe da sua zona de conforto.

Covocacionados?

Quando compreendemos o nosso trabalho como vocação de Deus, as nossas perspectivas são totalmente mudadas. Percebemos que, dentro da nossa realidade, já somos missionários atuantes, quando obedecemos a ordem e envio de Jesus Cristo. Não é somente o trabalho de um pastor ou de um missionário que é definido por vocação, mas também o de qualquer profissão, quando o cristão se deixa orientar por Deus.

Vocação pela missão de Deus!

O trabalho é parte da missão de Deus que Ele nos permite participar, também porque por meio dele alcançamos diversas pessoas que não conhecem a Cristo, mas porque ele agrada a Deus, e feito com justiça e dedicação manifesta sinais de seu reino. O trabalho não é só o meio que conseguimos recursos para ajudar aos missionários, mas um meio como todos nós somos missionários.

Em meio às turbulências, descanso!

Jesus Cristo chamou a Ele todos os “que estão cansados e sobrecarregados”, pois lhes dá descanso (Mt 11.28). Jesus novamente nos chama a Ele nesse tempo difícil. Talvez, em primeiro lugar nesse tempo de caos, precisemos encontrar descanso em Jesus, e lembrar do seu cuidado e da sua provisão.

Igreja em todas as circunstâncias

Deus continua agindo na história e agora enviou a sua igreja às suas próprias casas, nos mostrou o nosso serviço com as nossas próprias famílias e com a realidade bem próxima e concreta, com as necessidades imediatas dos nossos vizinhos.

A amizade colocada em prática

“Se nossas lutas contra a morte, a doença e a perda são respaldadas pela esperança e pelo conforto das boas-novas da obra de Cristo, então, é improvável que fiquemos em silêncio quando amigos e vizinhos incrédulos lutam contra a dor”.

Celebração do impossível

A Páscoa nos conta a história do ato supremo de amor de Deus em nosso favor, o da entrega de seu Filho para pagar o preço pelo meu e pelo seu pecado. Pois Cristo, nosso Cordeiro pascal, foi sacrificado (1 Co 5.7). Como prova de que a morte não tem a última palavra, e como esperança e sinal da nossa ressurreição para a vida eterna em Cristo, ele ressuscitou!

4 mentiras sobre a plantação de igrejas

Você já pensou que todas as igrejas, inclusive a que você participa, teve um início? Como ela começou? Qual foi o trabalho realizado? Qual foi o segredo? Tenho certeza: a resposta será que foi através de pessoas. Pessoas dispostas a compartilhar o evangelho com outras. A razão maior para o nascimento dessas igrejas foi o desejo de glorificar a Deus.

Uma grande oportunidade

Sempre escutei que crise gera oportunidade, e parece que essa não é diferente. A crise nos oferece a oportunidade de mudar conscientemente. Oportunidade de nos aproximar mais de Deus, com tempo de qualidade; oportunidade de nos aproximar de nossa família, mesmo que seja por vídeo conferência; e a oportunidade de parar para projetar e lapidar projetos de vida.

A vida sempre continua…

Durante o tempo em que morei no Nordeste brasileiro sempre tive a sensação ao longo dos meses de seca, quando a paisagem ficava cinza e tudo parecia morto, que não teria como aquelas plantas retornarem a vida. Mas com a primeira chuva, ah, a primeira chuva, três dias depois, a paisagem mudava para um verde que expressava vida.

Covocacionados?

Covocacionados?

Quando compreendemos o nosso trabalho como vocação de Deus, as nossas perspectivas são totalmente mudadas. Percebemos que, dentro da nossa realidade, já somos missionários atuantes, quando obedecemos a ordem e envio de Jesus Cristo. Não é somente o trabalho de um pastor ou de um missionário que é definido por vocação, mas também o de qualquer profissão, quando o cristão se deixa orientar por Deus.

ler mais

#somosME

O Encontrão nasceu como um movimento e quer continuar assim. Para que isso aconteça, a sua participação é essencial. Entre com contato e faça a sua doação.

Newsletter

Assine e fique por dentro de tudo o que acontece no ME.

[egoi-simple-form id="213034"]

Siga-nos

e tenha atualizações regulares, em tempo real.