Se obedecermos ao chamado de Deus para servi-Lo em Sua missão, que recompensa ganharemos? Alguns ensinam que a obediência a Deus nos trará segurança, riqueza e saúde. A sociedade nos verá como cidadãos bons e respeitáveis. Se fizermos o bem para Deus e para as pessoas, obteremos o bem de Deus e das pessoas. Mas isso é verdade?

Lucas está nos contando, em Atos 4, a história da igreja primitiva. Enquanto estavam no templo em Jerusalém, os discípulos de Jesus, Pedro e João, curaram um mendigo coxo em nome de Jesus. Uma multidão maravilhada se reúne. Imediatamente, Pedro e João declaram o significado salvador da cura do coxo. Enquanto Pedro ainda está pregando, líderes religiosos e guardas do templo chegam. Muito zangados, eles veem os discípulos como agitadores e hereges. Eles prendem Pedro e João e os jogam na prisão.

Mas o sinal e o sermão têm um efeito poderoso na multidão. Lucas diz: “Muitos que ouviram a mensagem creram”. Surpreendentemente, embora a multidão veja Pedro e João presos, muitos creram.

No dia seguinte, Pedro e João, dois humildes pescadores da classe trabalhadora, estão diante do conselho judaico de 70 homens instruídos e poderosos que deram a Jesus a sentença de morte apenas três meses antes. Eles perguntam: “Com que poder ou em nome de quem fizeram isso?” “Isso” foi a cura do conhecido mendigo paralisado por quarenta anos, mas agora em pé no tribunal com Pedro e João.

O que a maioria das pessoas acusadas faria em um tribunal? Defenda-se! Mas Pedro parte para o ataque! Pedro pergunta o que há de errado em mostrar bondade curando um coxo. Pedro então lhes diz que foi por meio de “Jesus de Nazaré, a quem os senhores crucificaram” que o coxo foi curado. Pedro faz uma afirmação surpreendente. A salvação não é encontrada em mais ninguém, a não ser em Jesus. O nome de Moisés, Maomé, Buda, Krishna não tem poder para salvar. Só Jesus tem o poder de cancelar o pecado, limpar a culpa e a vergonha e nos reconciliar com Deus.  Pedro desafia o tribunal porque está mais preocupado com a salvação deles do que com sua própria segurança.

Há algo estranho aqui. Se os líderes judeus queriam parar com esse novo “ensino herético” sobre a ressurreição, por que não mostraram o corpo de Jesus? Ainda se passaram apenas três meses desde sua morte. Mas os líderes judeus ficaram em silêncio. Eles não negaram a ressurreição porque não podiam! Eles não negaram a cura do aleijado porque não podiam! Confrontado com as evidências, o que esses líderes religiosos fazem a seguir? Eles apoiam os discípulos, abandonam o processo judicial e se juntam a eles no seguimento de Jesus?

Na verdade, ocorreu o contrário. Eles ordenaram que Pedro e João não falassem mais em nome de Jesus! Esses homens religiosos queriam parar o que Deus estava fazendo.

Pedro e João imediatamente desafiaram o tribunal, “Você, a mais alta autoridade religiosa na terra, não fale com a voz de Deus, mas com a voz dos homens! Não podemos deixar de falar sobre o que vimos e ouvimos. ”

Aqui está um princípio cristão ao qual nos apegamos. Devemos fazer o que Deus deseja e não o que o homem deseja. Governos, partidos e sociedades podem ver os cristãos como uma ameaça. Por quê? Porque não prestamos lealdade de todo o coração a nenhuma instituição feita pelo homem. Se alguém nos pede para fazer o que vai contra o que Deus ordena, não devemos fazê-lo.

Ao serem soltos, Pedro e João contam à igreja sobre a decisão do tribunal. Então, eles oram juntos ao “Soberano Senhor”. Eles declaram que Deus é o Criador e controlador da natureza. Deus está no controle de reis e governadores, mesmo aqueles que perseguem Seu povo. Deus é Senhor da natureza e da história.

Encorajados com uma visão renovada da grandeza de Deus, eles então pedem duas coisas. O que pediríamos? Proteção? Vingança? Eles oram: “Deus, dá-nos coragem para continuar falando. Deus, continua fazendo os milagres que Tu fazes.” Eles querem a ajuda de Deus para fazer mais daquilo que os colocou em apuros em primeiro lugar!

Então o próprio Deus se junta à reunião de oração, Ele sacode o lugar, eles ficam cheios do Espírito Santo e falam a Palavra de Deus com ousadia. Quando Deus nos enche, seu poder é então manifestado por meio de nossas bocas, seja em oração, seja em testemunho.

Qual é a recompensa pela obediência a Jesus? Compartilhar fielmente o evangelho de Jesus em palavras e ações sempre trará oposição e oportunidade. Deus operou através da cura milagrosa e da perseguição de seu povo para trazer mais pessoas à fé.

Dr Stephen Griffiths – OMF International

Por Missão Zero

quarta-feira, 13 janeiro 2021
Mais da MZ

Missão em um Parágrafo – Iguatu

Nossa sociedade precisa de mais referenciais da glória e do caráter de Deus. Nossa missão, em Iguatu/CE, é amar, conectar e cuidar de pessoas, refletindo o caráter de Cristo.

ler mais

Missão em um Parágrafo – Caminho

O ministério “Trilhando a Caminho” quer ser uma ponte que liga pessoas e as conecta, enquanto trilha os morros da capital gaúcha.

Missão em um Parágrafo – Iguatu

Nossa sociedade precisa de mais referenciais da glória e do caráter de Deus. Nossa missão, em Iguatu/CE, é amar, conectar e cuidar de pessoas, refletindo o caráter de Cristo.

Missão em um Parágrafo – Treze Tílias

Saiba mais sobre os pequenos grupos, do projeto de plantação de igrejas, em Treze Tílias/SC. É muito bom ver o mover de Deus!

Missão em um Parágrafo – Parnaíba

Saiba um pouco sobre os primeiros cinco meses deste novo projeto de plantação de igrejas em Parnaíba, Piauí.

Deus tem alcançado o povo Bara

Deus tem alcançado o povo Bara de diversas formas. Leia sobre as conversões que aconteceram através de um professor. Ore por esse ministério, pelos missionários e pelo povo Bara.

Newsletter – 1º Trimestre 2022

Seguem notícias do 1º trimestre de 2022: Início de novas turmas no Programa Multiplique, novo projeto de plantação de igrejas em Parnaíba/PI e a Campanha de Ofertas 1 + 1 = Muitos.
Saiba mais!

Retornando para Madagascar

“Quem sabe não foi justamente para uma ocasião como esta que você chegou à posição de rainha?” ‭‭Ester‬ ‭4:14‬

A família Basso voltou para Madagascar.
Nas últimas notícias eles falam sobre a fidelidade no chamado e como sentem-se em casa e felizes pelo retorno.
Também contam sobre a renovação do visto, reuniões, sua chegada na capital, após a passagem de um ciclone, a ajuda para entrega de alguns alimento para as vítimas atingidas, podendo anunciar as boas novas.
Havia a possibilidade de novo ciclone, mas que não foi para a capital, porém destruiu vilas ao Sul.

Clique aqui e leia a carta na íntegra, que está repleta de detalhes!!!

Somente a Graça

Quando a mensagem dos reformadores começou a ecoar no norte do velho continente, homens e mulheres se viram desafiados a lançarem mão de suas estruturas societais como meios salvíficos para retornarem ao centro da simples e poderosa mensagem do Evangelho de Jesus Cristo – a salvação é concedida somente pela graça Divina, por meio da fé em Cristo.

Somente Cristo

A igreja tem a dádiva e a tarefa de zelar para que, em todos os tempos, o nome de Jesus Cristo continue sendo proclamado de como o único nome – somente Cristo – que tem o poder de redimir o mundo todo que “que está debaixo do poder do Maligno” (1 Jo 5.19).

Somente a Escritura

Assim como nossos pesos e medidas dependem de uma medida padrão, todo ensino na igreja precisa ser aferido na Sagrada Escritura. Todo sermão deve ser conferido pelo ensino da Bíblia. O que não está em sintonia com ela, não é palavra de Deus para nós.

Somente a Fé

Só quem experimentou o amor pode falar dele e vivê-lo. Por isso, confiar que Deus nos ama torna-nos testemunhas desse amor. Conhecer e experimentar o amor de Deus nos compromete a fazer o mesmo lá onde nossa vida acontece. Por isso o apóstolo escreve que “Somos embaixadores em nome de Cristo, como se Deus exortasse por meio de nós”.

A Missão Zero terá uma alteração importante na forma de trabalho. Multiplicamos! Contamos agora com uma equipe mais ampla de pessoas muito bem qualificadas no que fazem, e que viverão o ministério covocacionado também na secretaria da MZ. Saiba mais sobre esses Novos Rumos por meio do vídeo e do informativo que preparamos.

#somosME

O Encontrão nasceu como um movimento e quer continuar assim. Para que isso aconteça, a sua participação é essencial. Entre com contato e faça a sua doação.

Newsletter

Assine e fique por dentro de tudo o que acontece no ME.

[egoi-simple-form id="213034"]

Siga-nos

e tenha atualizações regulares, em tempo real.