Você já escutou a frase: “eu tenho fé que a saúde de fulano vai melhorar”?. O que no fundo essa frase está dizendo é “eu confio que…”. A fé tem a ver com confiar, base para toda e qualquer relação. Nós nos associamos a outras pessoas, fazemos alianças, porque confiamos. Sem confiança não há como duas ou mais pessoas caminharem juntas. Na relação com Deus acontece o mesmo. Por isso, o escritor bíblico diz: “sem fé ninguém pode agradar a Deus” (Hebreus 11.6). Noutras palavras, a confiança em Deus é a base para lhe agradar.

Mas de onde vem essa fé, essa confiança que agrada a Deus? O apóstolo Paulo afirma: “a fé vem pelo ouvir, e o ouvir, pela palavra de Cristo”. (Romanos 10.17). A mensagem de Cristo é que Deus nos ama incondicionalmente e intensamente ao ponto de morrer por nós. Uma figura bíblica que coloca em destaque essa mensagem é a parábola do Filho Pródigo (Lucas 15.11-32). É o amor incondicional do pai que recebe, abraça e perdoa o filho que escolheu caminhos de vergonha e imprudência. Ouvir de Cristo que Deus nos acolhe e recebe sem considerar as nossas falhas, planos frustrados e caminhos distorcidos faz surgir em nós uma confiança. Saber, pela mensagem do evangelho, que Deus nos ama, sem interesse e segundas intenções, faz nascer em nós, além de uma gratidão, a fé. Essa fé, a confiança nesse amor, leva a nos jogar confiantes nos braços de Deus, na certeza de que ele nos acolhe, perdoa, restaura e coloca no caminho do discipulado, vivenciado em comunidade de irmãos e irmãs.

E como fazer crescer a fé, essa confiança em Deus? Na verdade, quanto mais escutamos Cristo falar sobre o amor de Deus, mais somos conduzidos a confiar em Deus. Nisso consiste o discipulado. Junto a irmãos e irmãs ouvir a palavra de Jesus Cristo para crescer na confiança em Deus. Isso é o que fazemos nos cultos, estudos bíblicos e demais grupos comunitários. Eles são espaços para escutar Cristo e assim confirmar uma e outra vez que Deus nos aceita assim como somos.

Mas essa é a única finalidade da fé? Alguém diz que sem discípulos e discípulas não há missionários ou missionárias. Isto é uma verdade! Só quem experimentou o amor pode falar dele e vivê-lo. Por isso, confiar que Deus nos ama torna-nos testemunhas desse amor. Conhecer e experimentar o amor de Deus nos compromete a fazer o mesmo lá onde nossa vida acontece. Por isso o apóstolo escreve que “Somos embaixadores (e embaixadoras) em nome de Cristo, como se Deus exortasse por meio de nós”. (2 Coríntios 5.20).

Então, buscamos crescer na confiança em Deus, além do benificio pessoal, principalmente para semear, com palavras e ações, a mensagem de Cristo: que Deus ama este mundo incondicionalmente.

Para finalizar, é a fé, como confiança, que possibilita um vínculo com Deus, apesar das incertezas; é a fé que confia, que acolhe a palavra que vem de Deus, que orienta o nosso viver; é a fé que nos faz acreditar em Deus e sua bondade, apesar das adversidades da vida; é a fé que nos faz descansar nas promessas de Deus que nutrem a esperança.

Pedro Puentes 

secretario de missão da IECLB

sexta-feira, 04 outubro 2019

Mais do ME

Ídolos dos nossos dias

Uma das coisas que nós temos que perceber é que os ídolos não são coisas individuais que ficam uma ao lado da outra. A idolatria vem em uma embalagem complexa, e a resposta para essa pergunta é a de que existem cinco ou seis ídolos e explicar como eles se desenvolveram em suas histórias particulares.

Missionário Mateus participa de evento da Federação Luterana Mundial

Relato de viagem do Missionário Mateus Pereira: “Estive representando o lado luterano da Igreja Protestante Unida da França, na consulta global da Federação Luterana Mundial intitulada ‘Cremos no Espirito Santo: Perspectivas globais sobre identidades luteranas”.

Metanarrativa bíblica

A Bíblia conta uma história que começa em criação: esse é o começo de toda a história. Ela termina com uma nova criação, no Reino de Deus, na restauração e consumação de todas as coisas. Isso é o final da história cósmica. Nós estamos falando sobre o começo e o fim da história do mundo.

Igreja Missional

Hoje inicia-se uma série que conterá cinco textos para o mês de novembro, denominada “5 respostas sobre Teologia Missional – com Michael Goheen”. Começamos com a temática “Igreja missional”. 

Somente a Graça

Tanto o individualismo quanto o consumismo, tratados nos textos anteriores, são formas de idolatria. Muito se vê a idolatria ao corpo perfeito, ao dinheiro, à carreira e a pessoas, desde celebridades da mídia, esportistas ou políticos. Como cristãos não estamos imunes à idolatria.

Somente Cristo

Tanto o individualismo quanto o consumismo, tratados nos textos anteriores, são formas de idolatria. Muito se vê a idolatria ao corpo perfeito, ao dinheiro, à carreira e a pessoas, desde celebridades da mídia, esportistas ou políticos. Como cristãos não estamos imunes à idolatria.

Somente a Escritura

Tanto o individualismo quanto o consumismo, tratados nos textos anteriores, são formas de idolatria. Muito se vê a idolatria ao corpo perfeito, ao dinheiro, à carreira e a pessoas, desde celebridades da mídia, esportistas ou políticos. Como cristãos não estamos imunes à idolatria.

Somente a fé

Tanto o individualismo quanto o consumismo, tratados nos textos anteriores, são formas de idolatria. Muito se vê a idolatria ao corpo perfeito, ao dinheiro, à carreira e a pessoas, desde celebridades da mídia, esportistas ou políticos. Como cristãos não estamos imunes à idolatria.

Relativismo

Jesus é a verdade porque é absoluto, é real independente de quem nele acredita ou não. Jesus vai muito além do relativo e é a própria verdade. Ele veio e venceu a morte para nos redimir, nos salvar de nós mesmos e do nosso pecado e nos levar até o Pai. Ele é a verdade que liberta!

Idolatria

Tanto o individualismo quanto o consumismo, tratados nos textos anteriores, são formas de idolatria. Muito se vê a idolatria ao corpo perfeito, ao dinheiro, à carreira e a pessoas, desde celebridades da mídia, esportistas ou políticos. Como cristãos não estamos imunes à idolatria.

Consumismo

O Consumismo é uma característica muito particular dos últimos tempos, e querendo ou não está de alguma forma afetando a cada um de nós diariamente, assim como o individualismo, tratado no último texto.

Individualismo

A igreja, para muitos, faz sentido somente quando satisfaz à sua individualidade, e isso é um sintoma do nosso tempo. Com isso, busca-se também somente a salvação individual, sendo que o Evangelho é a boa nova de Deus para todos, que também implica em dedicação e amor pelos outros.

Metanarrativa bíblica

Metanarrativa bíblica

A Bíblia conta uma história que começa em criação: esse é o começo de toda a história. Ela termina com uma nova criação, no Reino de Deus, na restauração e consumação de todas as coisas. Isso é o final da história cósmica. Nós estamos falando sobre o começo e o fim da história do mundo.

ler mais

#somosME

O Encontrão nasceu como um movimento e quer continuar assim. Para que isso aconteça, a sua participação é essencial. Entre com contato e faça a sua doação.

Newsletter

Assine e fique por dentro de tudo o que acontece no ME.

[egoi-simple-form id="213034"]

Siga-nos

e tenha atualizações regulares, em tempo real.