Quero convidar vocês que estão lendo este artigo para participarem de uma aventura extraordinária através do discipulado. Após a experiência de receber Jesus como Senhor e Salvador, fui convidado a participar de um discipulado, e este foi decisivo no desenvolvimento de um novo estilo de vida.

“Deus tanto amou o mundo que deu seu filho único, para que todo o que nele crer não morra, mas tenha a vida eterna” (João 3.16). Não é difícil entender por que este versículo é um dos mais famosos, mais memorizados e mais queridos da Bíblia. Incluídas nele estão as maiores realidades que existem: Deus, amor, o mundo, o Filho de Deus, fé, morrer para sempre, viver para sempre, e, enfim, todo aquele, ou seja, você e eu.

O que poderia ser mais importante do que todas essas coisas? O que poderia ser mais relevante para você e eu agora? O que poderia ser mais urgente do que sabermos onde estamos em relação ao que Deus diz nesse texto?

Diante dessas e outras perguntas o discipulado quer possibilitar uma conversa, uma reflexão sobre essa proclamação interminável, inflexível e imutável da forma mais extrema de amor. O discipulado é uma mensagem de esperança do Espírito do Deus vivo para os nossos corações e almas. O discipulado é um convite para um relacionamento diferente de qualquer outro que possamos experimentar.

O discipulado é algo que nós aprendemos do próprio ministério de Jesus. O discípulo poderá ser uma pessoa que está iniciando sua caminhada de fé ou, então, alguém que já faz parte da igreja, mas que até então não teve a oportunidade de passar por um processo de discipulado.

As palavras de Jesus na grande comissão, em Mateus 28.19-20, são palavras de comando à Igreja. Aqui se resume o que Jesus espera que seus seguidores fizessem em sua ausência. Entretanto, o chamado de fazer discípulos ainda permanece o mesmo. A pergunta que não pode calar em meio a Igreja é: somos somente bons em ajuntar as pessoas uma vez por semana nas celebrações, nos diferentes ministérios organizados por uma comunidade e até mesmo nos Pequenos Grupos/Células, ou de fato estamos comprometidos em cumprir a ordem de Jesus, a qual nos foi dada? “Vão e façam discípulos, batizando-os e ensinando-os”.

Para o cumprimento dessa ordem, precisamos estar comprometidos num evangelismo discipulador. Ou seja, o novo discípulo precisa ser conduzido a um pequeno grupo/célula, grupo que tenha um propósito em comum, que é a evangelização, edificação, ministério e multiplicação. 

É fundamental estarmos conectados em Cristo ao lado de pessoas treinadas e com unção do Espírito Santo, ou seja, pequenos grupos/células com líderes treinados e cheios do Espírito Santo. Os cristãos da igreja primitiva se reuniam em suas casas para terem comunhão “uns com os outros”, para ministrarem orações uns pelos outros, para comerem juntos e para compartilharem a Palavra. Não se reuniam apenas para estudar ou ouvir alguém dando sermões. Tudo o que faziam era parte do novo estilo de vida gerada por Cristo em suas vidas. (Atos 2.42-43).

A comunhão da Igreja era intensa e agradável. Dia a dia novas pessoas iam sendo atraídas e se juntavam a este novo estilo de vida (Atos 2.46-47).

Estou há 18 anos no pastorado. Tenho buscado viver O Novo de Deus em uma Igreja comprometida com a missão. Para facilitar o engajamento de todas as pessoas, contamos com um programa ministerial (Rota de Treinamento), cuja intenção é que a igreja venha a desenvolver seus dons a partir dos ministerios organizados pela Igreja local. A meta é ter 80% dos membros envolvidos ao menos em uma atividade semanal a partir do ministério no qual ela está integrada.

Valmir Ropke

Por Missão Zero

quarta-feira, 26 agosto 2020
Mais da MZ
Tempo perdido

Tempo perdido

Nosso desejo de controle do tempo é um perigo, pois nos faz supor que temos uma grande autonomia, nos faz crer que somos capazes de controlar o que na verdade não somos, e a crer que tudo aquilo que acontece fora do nosso cronograma é um sacrifício ou um problema.

ler mais

Invista como um especialista

Tenho a impressão de que nos últimos tempos estou sendo bombardeado de propagandas dizendo: invista seu dinheiro conosco. Outras propagandas prometem fazer seu dinheiro render de forma extraordinária. Agora, chegou a minha vez de dar algumas dicas de investimento para você!

Tempo perdido

Nosso desejo de controle do tempo é um perigo, pois nos faz supor que temos uma grande autonomia, nos faz crer que somos capazes de controlar o que na verdade não somos, e a crer que tudo aquilo que acontece fora do nosso cronograma é um sacrifício ou um problema.

Igreja que acolhe

Um refugiado busca aqui o que lhe foi usurpado: dignidade, proteção e segurança. Situação básica que cada um de nós também busca e a Igreja é convocada por Deus a responder ativamente. Venezuelanos não são merecedores de pena, mas sim necessitam de dignidade, como eu e você.

Mais do que uma oportunidade, uma responsabilidade

À medida que enfrentamos uma crise após outra, nós, a igreja, devemos aceitar nossa responsabilidade de nos levantar e ser uma bênção, um exemplo e uma esperança para outros. Agindo dessa forma, estamos mais propensos a manter nossas prioridades em ordem.

The Croods

Aprendemos com a família Crood que precisamos nos reinventar. Juntos, eles enfrentam grandes desafios e se adaptam à uma nova era. Agora, chegou a nossa vez. Nossas vidas sofreram uma grande transformação e a maneira como vivemos igreja mudou e vai mudar mais ainda.

Vocação para muito mais que manutenção

Quando uma comunidade de discípulos de Jesus redescobre sua vocação essencial através do Evangelho, o Espírito Santo os capacita a viver a missão de Deus. Com esse projeto de comunidade o próprio Deus tem um compromisso.

Discípulo presente

Em cada novo momento da história, Deus chama os discípulos de Jesus para se perguntarem se estão sendo fiéis à missão que ele, Deus, nos confiou. Por isso, a igreja é algo dinâmico, em mudança, na constante busca pela fidelidade a Deus, lembrando que essa fidelidade é para ser vivida no contexto histórico no qual nos encontramos.

Ser igreja é ter propósito

Quem estabeleceu o propósito de a igreja existir e nos chama a fazer parte desse propósito é o próprio Deus. Por isso, quando falamos sobre igreja, precisamos nos voltar primeiramente para Deus e perguntar como ele mesmo define a igreja em sua essência.

Disrupção

O momento atual tem levado toda a sociedade no caminho da disrupção. Mas se pararmos para pensar, esse termo não é novo. O Evangelho é disruptivo, a missão é disruptiva, o Espírito Santo de Deus age em nós e através de nós de forma disruptiva. Ele transforma padrões. Ele nos convida a mudanças. Ele desafia modelos.

A missão da Liga da Justiça

Embora eles já tenham passado por várias mudanças ao longo dos anos e tenham se dividido e se reunido inúmeras vezes, sempre que as fichas foram lançadas e a terra precisou de seus maiores heróis juntos nas linhas de frente, a Liga da Justiça sempre respondeu ao chamado para o dever.

O desafio da missão aos jovens

Como a igreja pode “concorrer” com tantas alternativas oferecidas no mundo virtual? Afinal, não se trata apenas dos jovens (que são uma faixa-etária essencial à igreja), mas destes que além de já serem igreja hoje, serão igreja por muito tempo pela frente. Se a igreja não alcançar os jovens hoje, quem será a igreja daqui a 15, 30 ou 50 anos?

O terminal

É nos lares que a igreja pós-pandemia se fortalecerá e se desenvolverá. Líderes/pastores sábios irão cooperar com esta tendência ao invés de competir com ela: eles precisarão capacitar os membros para serem ministros de suas famílias e vizinhanças.

Igreja que acolhe

Igreja que acolhe

Um refugiado busca aqui o que lhe foi usurpado: dignidade, proteção e segurança. Situação básica que cada um de nós também busca e a Igreja é convocada por Deus a responder ativamente. Venezuelanos não são merecedores de pena, mas sim necessitam de dignidade, como eu e você.

ler mais

#somosME

O Encontrão nasceu como um movimento e quer continuar assim. Para que isso aconteça, a sua participação é essencial. Entre com contato e faça a sua doação.

Newsletter

Assine e fique por dentro de tudo o que acontece no ME.

[egoi-simple-form id="213034"]

Siga-nos

e tenha atualizações regulares, em tempo real.